Quem precisa de eletro?

Autor: Sérgio Xavier Filho

Em dezembro passado, fui convidado para participar de um debate no Hospital do Coração sobre medicina esportiva e imprensa. Bom demais. É raro se alcançar nesse tipo de evento um nível alto de franqueza. Foi o que aconteceu, tudo com muita educação e respeito. Falamos de jornalistas fracos, médicos pavões, desconhecimentos, erros e acertos.

Fiquei satisfeito com um assunto específico. Fiz uma pergunta bem cabeluda a um médico, que lamentavelmente não anotei o nome, já esperando uma saída pela tangente. A questão foi mais ou menos essa:

“Até que ponto devemos exigir de quem está começando no esporte aqueles exames básicos como eletro e o eco-cardiograma? É claro que ter os exames checados antes de iniciar é o melhor, mas onde mora o risco maior: praticar esporte sem exames e poder ter um infarto, ou não fazer nada e poder ter problemas com as doenças do sedentarismo?”

A pergunta tem relação com o mundo real, não o mundo perfeito. Quem tem plano de saúde bonitinho e disponibilidade de tempo, faz os exames e tudo bem. Quem não tem essa possibilidade faz o quê? Não pratica esportes?

A resposta desse médico foi, até um certo ponto, desconcertante. Ele me disse “esqueça o exame, faça esporte”. Se formos pela estatística, o benefício do esporte dá de goleada no risco. Morrerá menos gente de mal súbito praticando esporte do que de diabetes, hipertensão e outros males que são agravados pelo sedentarismo.

Só que não somos apenas estatísticas. Somos também indivíduos. Se o risco de entupimento de artéria é meio por cento, já pensou no azarão dessa migalha percentual cair exatamente em um de nós?

Esse médico alertou para a questão financeira da saúde pública. Em alguns casos, fazemos exames demais. Esbanjamos recursos que são escassos. Muito exame para poucos, pouco exame para muitos. Nada mais brasileiro e injusto do que isso.

Não veremos escrito em muitos lugares essa mensagem, mas esporte mais salva do que mata. Ter os exames em dia é sempre uma tranqüilidade. Mas entre ficar parado e balançar o corpo, a segunda opção costuma ser a melhor.

Retirado do Blog: Correria

Anúncios

Publicado em 20 de agosto de 2010, em Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: